RECOMEÇAR

Recomeçar é estar ferido e suportar; é estar cansado e continuar!

FLORESCIMENTO

O entendimento e a aceitação da capacidade em si direciona a um novo modo de ver a vida, o mundo e a nós mesmos.

AME-SE

Crônica publicada na Revista Ser Espírita.

CHICO XAVIER - TRAÇOS BIOGRÁFICOS

O sonho de todo médium é aproximar-se de sua obra!

O TEMPO E A ETERNIDADE

Não deixemos que o mal uso do tempo presente determine uma eternidade dolorosa.

28 de outubro de 2011

Desatando nós!

  É muito difícil conseguirmos desatar nós ou afrouxar alguns laços. O simples fato de admitirmos a necessidade dele ser desfeito já nos causa um pânico generalizado. Acreditamos que essa novidade pode acabar com o que já construimos com muito custo. Mas precisamos analisar a qualidade daquilo que foi construído; devemos nos ater ao rumo dado a nossa vida, a partir das escolhas que fizemos. Porque esses pequenos atalhos que "pegamos" podem nos ter levado a um destino totalmente oposto àquele que imaginamos.
Para que possamos reconhecer esse desvio, devemos nos percebemos como construtores da estrada que trilhamos; que somos responsáveis por tudo que desejamos, sentimos e sintonizamos. Assim, se faz necessário perceber que influência recebemos, e se ela nos motivou à uma mudança de curso, ou ainda se ela se tornou algum entreve.
Muitas vezes sabemos exatamente o que precisamos fazer e/ou dizer, mas por medo de uma nova mudança deixamos de lado, e empurramos com a barriga. A cada vez que adiamos uma decisão, estamos adiando a resolução de um problema, situação ou desentendimento. E essa resolução pode incidir na melhora imediata de nossa vida.
A questão a partir de agora se baseia nas nossas pequenas decisões: o que realmente desejamos; como queremos nossa vida, a partir de agora. Cada pequena escolha nos levará a um caminho diferente, mas não precisa ser exatamente ruim. Podemos escolher ser feliz, e caminhar rumo à essa felicidade. Chegar à ela não é fácil, mas com certeza, não é impossível. Depende exclusivamente do nosso empenho!

16 de outubro de 2011

Compreender



Compreender: v.t. Encerrar em si, abranger, incluir: o Rio de Janeiro compreende várias Regiões Administrativas. Constar de, compor-se de. Conceber, perceber pelo espírito: compreender o pensamento de qualquer pessoa. Aceitar com indulgência as razões de uma pessoa; aprovar.
Caros seguidores e visitantes iniciei este texto trazendo o significado da palavra que constitui seu título, pela simples razão de encontrar-me nesse dilema, será que sei o que realmente significa a palavra Compreender? Ou melhor, será que a estou usando conforme o seu significado?
Partindo dessas dúvidas analisei profundamente sua definição e acabei por enveredar em mais reflexões, pois compreender é muito mais que uma palavra é, acima de qualquer coisa, uma atitude. Justamente por necessitar de um pouco de renúncia, abdicação de nossos temperamentos e conceitos para que possamos compreender o que se passa com a pessoa que nos procura. Mesmo que num primeiro momento pensemos ser uma imensa besteira o relato dessa pessoa confusa que busca nosso auxílio, se realmente nos dedicarmos a ouvir e entender a situação conseguiremos de fato ajudar nosso próximo.
Renunciar e abdicar se refere a não olhar o interlocutor de modo reprovador do tipo "essa pessoa ainda tem dúvidas sobre isso?" como se fosse uma obrigação o outro saber algo pelo qual você já passou. Nossas experiências não nos tornam superiores, mas apenas aptos a ajudar àqueles que ainda não passaram pela mesma situação. Ajudar os que estão a nossa volta é uma dívida que assumimos ao nos tornamos um pouco mais conscientes de nossos papel social perante o conhecimento apreendido. Compreender, entender e se dispor a ensinar é um tipo de caridade que nos exige uma parada no nosso caminho, mas não devemos pensar que isso seja um empecilho, mas uma oportunidade de recuperar o fôlego, para então seguir na nossa estrada chamada vida!