RECOMEÇAR

Recomeçar é estar ferido e suportar; é estar cansado e continuar!

FLORESCIMENTO

O entendimento e a aceitação da capacidade em si direciona a um novo modo de ver a vida, o mundo e a nós mesmos.

AME-SE

Crônica publicada na Revista Ser Espírita.

CHICO XAVIER - TRAÇOS BIOGRÁFICOS

O sonho de todo médium é aproximar-se de sua obra!

O TEMPO E A ETERNIDADE

Não deixemos que o mal uso do tempo presente determine uma eternidade dolorosa.

6 de outubro de 2012

Gratidão

Todos os dias recebemos pequenos presentes de Deus, da Vida, do Universo. Quantas vezes paramos e agradecemos por um "Bom dia" recebido, por um lugar cedido no ônibus rumo ao trabalho ou simplesmente por acordar mais um dia e poder fazer melhor hoje o que deixamos a desejar ontem. Não lembramos dessas pequenas gentilezas por considerarmos "obrigação" daquele que chega em cumprimentar, "falta de educação" do que não cede o banco, e pensamos ser esse dia que nasce, diante de nossos olhos, mais enfadonho que o anterior; que tudo se repetirá.
Não atentamos para as pequenas sutilezas capazes de melhorar o astral de qualquer um que se disponha a perceber. Interessante, que até para ver no outro a gentileza tão esperada é preciso estar receptivo. Em diversas ocasiões pude observar pessoas sendo gentis, desejando um bom dia àqueles que ainda aguardavam sua senha ser chamada, e os que permaneceram, ao invés de retribuir o gesto, simplesmente riram e disseram "já é boa tarde".
Nós cidadãos convivendo numa cidade "grande" como Belém não estamos acostumados com essas pequenas cordialidades. Muitos atribuem à falta de tempo o não perceber. Estamos tão ávidos em trabalhar, ganhar mais, produzir mais, cumprir metas que esquecemos e nos desacostumamos a retribuir um simples, "bom dia" ou mesmo dizer "obrigada" por uma informação pedida, como se fosse "obrigação" de tal pessoa saber a resposta.
Quando aprendermos a agradecer a Deus por mais um dia ensolarado, estaremos aptos a retribuir a quantos "bons dias" recebermos. Enquanto tratarmos apenas as ações do outro como "obrigação" e nos desobrigando a retribuição, não perceberemos o quanto somos ingratos, não somente com as pessoas, mas com Deus que nos deu belas oportunidades de alegrias e agradecimentos pela vida que temos, pelas pessoas que amamos e nos amam. Quando percebermos que necessitamos tratar as pessoas como queremos ser tratados, entenderemos que a "boa ação" precisa partir de nós.

5 de outubro de 2012

Oportunidade

Crônica publicada na Revista Amanhã ou Depois do dia 03/10/12
http://www.amanhaoudepois.com/


quarta-feira, outubro 03, 2012

Crônica "Oportunidade"


Muitas são as oportunidades que surgem em nossas vidas. Algumas são frutos da nossa persistência, outras surgem tal qual um presente de Deus. Porém, na maioria dos casos não percebemos quando a oportunidade tão desejada se apresenta, por ansiarmos uma resposta e recebermos outra.

A consequência de não enxergarmos as possibilidades, é que deixamos passar as chances de mudanças: umas “radicais” em nossa realidade, outras apenas como reforço do nosso modo de viver. A grande questão é avaliar de que modo essa novidade pode ser benéfica, ou se estamos preparados para as mudanças produzidas por elas.

Em diversos momentos de nossa vida questionamos tudo que nos acontece; perguntamos a Deus sobre a importância; se merecemos ou quando acabará o sofrimento. Enquanto isso, deixamos de perceber as pequenas oportunidades de evitar tantas perguntas. Uma vez que, a cada novo amanhecer surge uma oportunidade de obter tais respostas, mas insistimos em refazer as mesmas perguntas.

Quando conseguirmos despertar para a realidade do “fazer acontecer”, por fim, entenderemos que somos plenamente capazes de criar novas oportunidades. De, enfim, chegar às respostas das perguntas mais inquietantes do nosso ser. Será possível nos tornarmos pessoas melhores, que são capazes de observar as oportunidades ante tantas adversidades.

Tantos questionamentos nos impedem de compreender a grandiosidade da vida; as vantagens de sermos pessoas de consciência leve; que sorriem para um belo dia ensolarado, pois não lembraremos que o dia anterior estava nublado, ou mesmo chuvoso. Simplesmente seremos felizes pela oportunidade de fazer diferente!

Por Francy Rocha  

1 de outubro de 2012

Entendimento

Entender nossa significação nos eventos cotidianos é tão trabalhoso quanto trilhar no caminho reto. É necessário nos apercebermos enquanto contribuintes direto de nossa jornada. Há quem diga que nossa vida é um livro escrito por nós mesmos, e todos os dias elaboramos uma nova página.
Ao entendimento dessa afirmação precisamos ter cuidado com nossas ações a fim de produzir um bom conteúdo a ser publicado. Cada situação em que nos encontrarmos exige de nós um conhecimento que deveria ter sido aprendido na página anterior. No entanto, isso não é possível, uma vez que não observamos tal necessidade.
A medida que avançamos na produção literária de nossas vidas, precisamos fazer constante reflexão acerca do texto elaborado. Isso somente é possível revendo nossos sentimentos, pois a partir deles os pensamentos ganham forma, tornando-se uma ideia para, então serem atitudes. Cada atitude deixa marcas profundas, por isso devemos avaliar de que forma queremos marcar nossa vida. Para evitar marcas indesejadas precisamos observar nossas atitudes para que nossas páginas tenham um conteúdo melhor a cada dia.